Product was successfully added to your shopping cart.
Suplementação
  
Cérebro e Memória
  

Fosfatidilserina: entenda o que é e como pode ajudar com o Alzheimer

Fosfatidilserina e Mal de Alzheimer

O que é a Fosfatidilserina e para que serve? Também conhecida como PS (Phosphatidylserine), ela é um composto derivado dos aminoácidos que é produzido naturalmente pelo organismo e que traz diferentes benefícios.

Um deles é contra o mal de Alzheimer, pois aumenta a capacidade da aprendizagem, aprimora a memória e reduz a inflamação cerebral dos pacientes. Além disso, tem efeitos comprovados na função cerebral daqueles com mal de Parkinson.

De qualquer forma, a Fosfatidilserina se trata de um elemento essencial para a saúde celular e para diversos aspectos do corpo e mente. Prossiga com a leitura para entender mais sobre o seu funcionamento!

Veja o que você irá encontrar neste artigo:

O que é Fosfatidilserina?

A Fosfatidilserina se trata de um composto derivado dos aminoácidos que é fabricado de maneira natural pelo organismo humano. Ela é encontrada de maneira abundante no cérebro e no tecido neural, fazendo parte da membrana celular.

Ela funciona como um componente estrutural da camada dupla de lipídios na membrana. Nesse papel, aumenta a fluidez celular, de forma que nutrientes entrem mais facilmente e que resíduos sejam expelidos.

Ela também atua na sinalização neural, que é a transferência de informações que ocorre entre células nervosas. Nisso, tem presença no início da coagulação sanguínea e no irromper da eliminação das células mortas.

Um de seus principais campos de atuação no corpo humano é na regulação de enzimas específicas, onde modula a produção. Ela pode rebaixar algumas enzimas e promover outras.

Por exemplo, é ela quem diminui a produção da acetilcolinesterase (ACHe), que quebra o neurotransmissor acetilcolina. A diminuição do ACHe está intimamente associada ao tratamento do mal de Alzheimer.

Outro exemplo é o estímulo da produção de ATPase estimulada Na+/K+. Essa enzima é capaz de bombear o sódio para fora das células em troca de potássio para dentro. Isso promove atividades físicas de maior duração.

Para que serve a Fosfatidilserina?

Como parte essencial da membrana celular, ela mantém a membrana fluída, promove a cicatrização em nível celular e ajuda na absorção de nutrientes. Também promove melhora em quase todos os aspectos cognitivos, como:

  • Memória;
  • Foco;
  • Humor;
  • Velocidade no processamento mental e sua precisão;
  • Linguagem.

Também retarda o começo do declínio cognitivo que vem com a idade e diminui os efeitos do estresse. Acontece que a Fosfatidilserina reduz a liberação do cortisol, aumentando a dopamina (gerando motivação) e a serotonina (gerando felicidade).

Além disso, aumenta o Fator de Crescimento Nervoso (NGF), que estimula a criação e reparo das células cerebrais. Nisso, promove efeitos benéficos de longo prazo para o cérebro.

Por fim, aumenta a sua resistência em atividades físicas e, consequentemente, aprimora o seu desempenho atlético.

Alimentos com Fosfatidilserina: onde encontrá-la?

Há alimentos com Fosfatidilserina que podem suprir a falta do fosfolipídio no organismo, assim como há suplementos. Focando no primeiro caso, os principais alimentos com Fosfatidilserina são:

  • Cérebro bovino;
  • Cavalinha;
  • Coração de frango;
  • Enguias;
  • Vísceras;
  • Baço e rim suíno;
  • Atum;
  • Fígado de frango;
  • Coxa de frango (com pele e sem osso);
  • Feijão branco;
  • Semente de girassol;
  • Carne bovina e suína;
  • Lagostim;
  • Bacalhau;
  • Lecitina de soja;
  • Cevada integral;
  • Pescada;
  • Leite e ovos (em menor quantidade).

A Fosfatidilserina é encontrada principalmente nas vísceras, no fígado e nos rins. O ideal é que a ingestão dela seja de 75 a 184 miligramas por dia por pessoa.

É recomendado que se obtenha a Fosfatidilserina sintetizada a partir de plantas. Apesar de não existir provas conclusivas, há o risco da substância derivada do tecido cerebral bovino conter agentes patogênicos.

De qualquer forma, a Fosfatidilserina sintetizada consegue ser tão eficaz quanto o fosfolipídio presente na carne bovina.
Além disso hoje em dia já é possível obter a Fosfatidilserina através dos suplementos alimentares, que tem em sua origem a forma sintetizada a partir de plantas.

Quais são os principais benefícios da Fosfatidilserina?

Considerando a função da Fosfatidilserina, principalmente nas células nervosas (neurônios), ela apresenta benefícios principalmente cognitivos. E ela pode ser vantajosa de mais de uma forma!

Diminui os efeitos da idade no cérebro

Declínio cognitivo, memória falha e degeneração cerebral são sintomas comuns do mau funcionamento do cérebro. Com a idade, a Fosfatidilserina acaba tendo uma queda – e essa queda costuma ser relacionada com o declínio da cognição.

Ao consumir o fosfolipídio, seja pela alimentação ou por suplementação, é possível minimizar a degeneração cerebral. Também dá para diminuir o risco da demência e os sintomas de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

Aprimora a memória

Como membrana interna dos neurônios, a função da Fosfatidilserina é melhorar a transmissão de impulsos nervosos entre essas células. Com isso, ela aprimora a capacidade cognitiva e, consequentemente, a memória.

Além disso, promove a redução da confusão mental e o aumento da clareza dos pensamentos. Por fim, melhora a atenção, a taxa de aprendizado e o estado de alerta.

Diminui os efeitos nocivos do estresse

A Fosfatidilserina diminui a liberação do cortisol, que é conhecido como o hormônio do estresse. Ele garante ao corpo energia extra para situações estressantes, mas quando se encontra elevado por longos períodos, leva à:

  • Hiperglicemia;
  • Hipertensão;
  • Libido suprimida;
  • Síndrome metabólica e outros problemas.

A Fosfatidilserina reduz de maneira significativa o cortisol, influenciando de maneira positiva no humor e regulando a frequência cardíaca enquanto sob estresse. Ela atua como um ansiolítico, reduzindo a irritabilidade e promovendo o relaxamento.

Promove a melhora do rendimento físico

Por meio de sua ação nas enzimas, a Fosfatidilserina é capaz de aumentar a resistência física em exercícios mais pesados. Ela auxilia na manutenção dos níveis de colina no corpo, evitando sua depleção (que é associada à exaustão corporal).

Lida com os sintomas da depressão

A partir de estudos, notou-se que a Fosfatidilserina reduziu o comprometimento cognitivo que costuma ser relacionado com a depressão. Em homens jovens, ela melhorou as respostas emocionais e reduziu o sentimento de angústia.

Por fim, quando complementada com os ácidos graxos do ômega-3, mostrou sua capacidade para aliviar os sintomas depressivos.

Reduz os sintomas do Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

A Fosfatidilserina para TDAH é capaz de melhorar os sintomas da condição, proporcionando evolução na memória auditiva. Além disso, no curto prazo, é capaz de reduzir a impulsividade.

Qual é a função da Fosfatidilserina no tratamento do mal de Alzheimer e do mal de Parkinson?

O uso da Fosfatidilserina no tratamento do mal de Alzheimer e do mal de Parkinson é a sua característica mais conhecida.

O Alzheimer é uma doença causada pela morte das células cerebrais, o que pode levar à demência e perda das funções cognitivas, como a memória. Já o Parkinson é causado pela diminuição do neurotransmissor dopamina.

A Fosfatidilserina é capaz de diminuir a velocidade da morte das células cerebrais. Ela aumenta a sua taxa de aprendizado, a memória e a fluidez verbal. Por fim, reduz a inflamação cerebral decorrente do mal de Alzheimer.

Quanto ao mal de Parkinson, o fosfolipídio é capaz de aumentar a quantidade de dopamina no organismo quando junto de uma terapia. Ele melhora o humor e a função cerebral afetada pela doença.

Há estudos comprovando os efeitos da Fosfatidilserina?

Sim, todos os benefícios citados anteriormente foram testados através de diferentes estudos. Conheça eles agora!

Sobre o aumento da capacidade para atividades físicas

Suplementos com Fosfatidilserina se mostraram capazes de melhorar o desempenho atlético, segundo estudo de 2007 publicado no Sports Nutrition. Entre as pessoas que adotaram o suplemento, notou-se:

  • Que ocorria a diminuição das dores musculares;
  • Que havia uma proteção contra o aumento do cortisol, que é o hormônio do estresse resultante do treinamento intenso.

Sobre melhora na memória

Num estudo de 2010, publicado no Journal of Clinical Biochemistry and Nutrition, 78 idosos com deficiência cognitiva passaram por 6 meses de tratamento com Fosfatidilserina.

Eles apresentavam escores de memória relativamente baixos, mas ao final do estudo, demonstraram uma melhora na memória. Além disso, tiveram resultados no humor.

Sobre a depressão

Num estudo de 2015, publicado na Mental Illness, pessoas com +65 anos e depressão tomaram Fosfatidilserina e ácidos graxos ômega-3 DHA e EPA. O período de consumo era 3x ao dia por 12 semanas.

No final desse estudo, as pessoas obtiveram uma melhora nos sintomas de depressão que apresentavam.

Sobre Fosfatidilserina para TDAH

Num estudo publicado na European Psychiatry, em 2012, 200 crianças com TDAH passaram por um tratamento de 15 semanas. Nele, foi utilizado de um placebo e de um suplemento com Fosfatidilserina e ácidos graxos ômega-3.

O que se notou ao final foi uma redução relevante no comportamento hiperativo, além de uma melhora no humor.

Já outro estudo, esse de 2014, utilizou de Fosfatidilserina por 2 meses num grupo de 36 crianças com TDAH. Nelas, se notou uma melhora na memória auditiva, na atenção e na impulsividade.

É preciso de receita/prescrição para comprar a Fosfatidilserina?

Não é necessário. Apesar dos benefícios já comprovados da Fosfatidilserina para o nosso cérebro, ela é considerada um suplemento alimentar em países como os Estados Unidos, mas, não é tem autorização para ser produzido no Brasil. Isso porque ainda não há nenhum laboratório que solicitou registro do produto junto à ANVISA.

A boa notícia é que você poderá comprar on-line na Vitaminas Prime, que faz a importação do produto dos Estados Unidos, e entrega diretamente no seu endereço.

A compra efeita no Brasil não é permitida pela ANVISA, portanto, fique atento(a): qualquer revendedor que te ofereça o produto que é armazenado e vendido do Brasil, a exemplo de outros suplementos que não tem autorização de produção no Brasil, teve sua entrada e armazenamento irregular no Brasil, podendo causar problemas à sua saúde.

Quais são as contraindicações do suplemento de Fosfatidilserina?

O suplemento de Fosfatidilserina é contraindicado para pacientes grávidas, lactantes e pessoas que tomam antidepressivos, anti-histamínicos ou remédios para Alzheimer ou glaucoma. Em todos esses casos, é necessária a indicação médica.

Segundo a FDA (Food and Drug Administration), a dose máxima indicada é de 300mg por dia. Contudo, para adolescentes e crianças, o recomendado é a ingestão de 200mg por dia. Para adultos saudáveis, a ingestão recomendada é entre 200 e 400mg por dia.

E quais são os efeitos colaterais da Fosfatidilserina?

Efeitos colaterais da Fosfatidilserina

O fosfolipídio não apresenta risco quando tomado em dose de 300mg ou menos por dia. Contudo, podem surgir os efeitos colaterais da Fosfatidilserina quando em doses mais altas ou quando tomada com contraindicação. Eles são:

  • Problemas gastrointestinais, como náuseas, vômitos e indigestão;
  • Episódios de insônia;
  • Risco de hemorragia e problemas de coagulação, se tomada junto da heparina (anticoagulante utilizado em problemas com alta taxa de coagulação sanguínea);
  • Diminuição ou anulação dos efeitos de medicamento anticolinérgico, como remédio para asma, distúrbio gastrointestinal, hipertensão, tontura, etc.;
  • Pode potencializar o efeito de remédios que aumentam os níveis de acetilcolina, como os inibidores da acetilcolinesterase.

Com quais remédios a Fosfatidilserina pode ser combinada?

É possível combinar a Fosfatidilserina com alguns medicamentos sem nenhum risco à saúde de quem usa. Através dessas combinações, se obtém resultados mais satisfatórios em diferentes aspectos cognitivos. E quais são esses medicamentos?

  • Alpha GPC;
  • Aniracetam;
  • Ginseng indiano;
  • Fasoracetam
  • Noopept;
  • Piracetam;
  • Pramiracetam;
  • Sulbutiamina;
  • Uridina;
  • Rhodiola Rosea;
  • CDP Choline;
  • Bacopa Monnieri.

Conclusão

"A Fosfatidilserina é uma substância que trabalha em silêncio – sem você perceber, ela é capaz de manter o cérebro e o corpo produtivos".

Apesar de não ser tão popular quanto outras substâncias, a Fosfatidilserina é um suplemento multitarefa. Ela pode lhe entregar benefícios cognitivos, melhorar o seu humor e motivação e combater o estresse, a depressão e alguns sintomas do TDAH.

Além disso, permite que melhore a resistência física para conseguir se exercitar por mais tempo. Enquanto isso, fornece a estrutura e a proteção que as células do corpo precisam para se manterem funcionando.

Dessa forma, ela é um monotrópico essencial para elevar suas capacidades mentais e físicas, principalmente enquanto envelhece.

Agora, você sabe para que serve a Fosfatidilserina, mas se ainda tiver dúvidas, basta comentar aqui embaixo. Se gostou do conteúdo, compartilha nas redes sociais e participe de maneira ativa em nosso blog!