Product was successfully added to your shopping cart.
Suplementação
  
Anti-idade
  

Colágeno tipo 1 e tipo 2: para que serve, diferenças e benefícios

Colágeno Tipos 1, 2 e 3

O colágeno é a proteína mais abundante no reino animal, incluindo o corpo humano. Responsável pela firmeza e pela elasticidade da pele, ele pode ser encontrado em diferentes tipos, principalmente como colágeno tipo 1 e tipo 2.

Existem mais de 16 tipos de colágeno, cada um participando da formação de alguma parte do corpo. O tipo 1 é comum em locais de grandes tensões, onde é necessária mais resistência, assim como o tipo 2.

Então, qual é a diferença entre os principais tipos de colágeno? Para que serve o colágeno em geral? Prosseguindo com a leitura, terá todas as respostas!

Veja o que você encontrará neste artigo:

Para que serve o colágeno?

A principal função do colágeno é promover maior elasticidade e resistência aos tecidos do organismo, permitindo que os movimentos do corpo ocorram com maior flexibilidade. Além disso, ele evita que os ossos batam um no outro, gerando desgaste e dor.

Também apresenta um papel mais estético, pois deixa a pele mais bonita, firme e com menor presença de rugas. Ele é um dos principais elementos que definem o envelhecimento do tecido epitelial.

Conforme o indivíduo envelhece, menor se torna a produção de colágeno. Como resultado, surgem as linhas de expressão e a flacidez.

Os benefícios do colágeno?

"O uso de suplementos orais de colágeno no curto e longo prazo são benéficos para cicatrização de feridas e combate ao envelhecimento da pele." (fonte: Journal of Drugs in Dermatology)

O colágeno, ou colágeno, se trata da proteína responsável pela firmeza e elasticidade da pele. Ele é produzido naturalmente no organismo, mas também pode ser encontrado em alimentos, cremes hidratantes ou suplementos alimentares.

Além disso, o colágeno também contribui para a saúde dos cabelos e das unhas e constitui as fibras que sustentam os tecidos do corpo: ossos, músculos, articulações e tendões.

Basicamente, o colágeno tem a função de manter as células firmes e unidas no organismo. Sua função varia conforme o tipo, mas, em geral, esse é o seu papel principal.

Quais são os principais tipos de colágeno?

Os diferentes tipos de colágeno surgem em diferentes partes do corpo. Os principais são:

  • Tipo 1: é o mais comum de ser encontrado, estando presente na cartilagem fibrosa, tendões, tecido conjuntivo frouxo e denso, ossos, derme e córnea. Ele forma feixe e fibras de colágeno que são espessas e paralelas;
  • Tipo 2: é encontrado na cartilagem hialina e elástica, nos olhos e nos discos intervertebrais. É sintetizado nos condrócitos e não produz feixes;
  • Tipo 3: é presente no músculo liso e tecido conjuntivo frouxo, além do endoneuro, artéria aorta do coração, trabéculas dos órgãos hematopoiéticos, pulmões, fígado, útero e intestino;
  • Tipo 4: é localizado na lâmina basal, nos rins, glomérulos e nas lentes da cápsula do cristalino. Com função de filtração e sustentação, não é associado com as fibras delgadas e extremamente pequenas;
  • Tipo 5: é achado no sangue, nos tendões, na placenta, nos ossos e na pele. Por ser presente em regiões de grande tensão, é comumente associado ao tipo 1;
  • Tipo 6: é presente em grande parte do tecido conjuntivo, sendo achado na parte interna da placenta, sangue, pele e nos discos intervertebrais;
  • Tipo 7: é encontrado nas membranas e células corioamnióticas, placenta e na junção dermo-epitelial;
  • Tipo 8: é presente nas células do endotélio;
  • Tipo 9: se encontra na retina, nas córneas e na cartilagem;
  • Tipo 10: é visto na zona das cartilagens hipertróficas.

Conheça mais sobre o colágeno tipo 1

O colágeno tipo 1, também conhecido como colágeno hidrolisado, se trata de um dos principais tipos de colágeno. Ele é uma proteína extraída do osso e das cartilagens dos animais, sendo resultado da quebra das moléculas em proteínas de partículas menores.

Devido ao seu tamanho menor e às suas propriedades, o colágeno hidrolisado apresenta a melhor absorção pelo intestino.

Para que serve?

Por ser o mais tradicional, o colágeno hidrolisado apresenta as principais funções do colágeno em geral. Ele auxilia na manutenção da firmeza da pele e no fortalecimento das unhas e do cabelo.

Além disso, ele fortalece as articulações e se mostra útil no tratamento da osteoartrite e no processo de cicatrização. Por fim, ajuda a melhorar a pressão arterial e previne o surgimento de úlceras gástricas.

Quais são os benefícios?

  • Firma a pele: ao trazer firmeza para a pele, se evita o surgimento das rugas e das estrias. Em geral, é a ausência do colágeno hidrolisado que causa o envelhecimento precoce da pele;
  • Fortalece os ossos e as articulações: o colágeno previne a osteoporose e outras doenças que atingem as articulações. Além disso, diminui as dores com a osteoartrite e é um complemento no tratamento das doenças reumáticas;
  • Acelera o metabolismo: a produção do colágeno garante a recuperação muscular após atividades físicas e proporciona o aumento da massa magra. Por fim, seu consumo acelera o metabolismo e sua digestão lenta promove saciedade;
  • Fortalece o cabelo e as unhas: o colágeno promove maior resistência aos fios e turbina o crescimento do cabelo. Além disso, atua nas unhas frágeis, evitando que elas se quebrem facilmente.

Como é consumido o colágeno hidrolisado?

A dose e o uso do colágeno devem sempre ser recomendado por um médico profissional. Ele pode ser consumido através de alimentos com colágeno ou por meio de suplementos alimentares.

No segundo caso, o mais indicado é o consumo de cerca de 10g do suplemento por dia, geralmente na forma de sachê. Ele deve ser tomado junto das refeições e associado com a vitamina C, que potencializa os seus efeitos.

Também pode ser encontrado como colágeno em cápsula, que também é consumido junto de água durante ou após as refeições.

Conheça mais sobre o colágeno tipo 2

O colágeno tipo 2, também conhecido como colágeno não desnaturado, é outro tipo comum em alimentos e suplementos. Diferente do tipo 1, suas moléculas não são quebradas, pois sua formação ocorre em temperaturas mais baixas.

Ele se trata do componente majoritário nas cartilagens, sendo comumente associado com o colágeno tipo 3 e 4. Sua principal função é proteger as cartilagens e as articulações das pressões sofridas pelo corpo. Por esse motivo que é confundido com o tipo 1.

Para que serve?

Pela função que apresenta, o colágeno tipo 2 é indicado para casos onde há:

  • A presença de artrite reumatoide;
  • Ocorrência de lesão nas cartilagens;
  • Inflamação nas articulações;
  • Surgimento de doenças articulares autoimunes, que é o caso da osteoartrite autoimune.

Nesses problemas, o organismo acaba reconhecendo erroneamente o colágeno presente nas articulações como uma proteína estranha. Dessa forma, produz enzimas que destroem a cartilagem, levando aos sintomas dessas doenças.

Para lidar com elas, é necessário o uso de suplementos a base de colágeno tipo 2.

Quais são os benefícios?

  • Melhora as dores articulares: o colágeno mantém a integridade das cartilagens, o que promove uma maior proteção para as articulações;
  • Age como anti-inflamatório: melhora a permeabilidade celular, o que facilita na excreção de compostos tóxicos das articulações;
  • Melhora na elasticidade das cartilagens: o colágeno tipo 2 aumenta a flexibilidade das cartilagens. Dessa forma, torna os movimentos melhores na prática de exercícios físicos e esportes;
  • Aprimora a nutrição do tecido cartilaginoso: o colágeno auxilia na produção das células cartilaginosas, o que promove o declínio das dores articulares.

Como é consumido?

O colágeno tipo 2 é o principal suplemento recomendado para pessoas de idade avançada que realizam a prática de esportes. Para consumi-lo, é claro, se faz necessária a recomendação de um médico profissional.

Por ser um produto de maior concentração, é indicada uma dosagem menor: apenas 40mg por dia, com água ou bebida que for do seu desejo. Para melhorar a sua absorção pelo organismo, consuma o colágeno após uma refeição com proteínas.

Quando é recomendado o consumo do colágeno?

O colágeno é bastante recomendado para mulheres com mais de 50 anos. A partir dos 30 anos, o metabolismo começa a desacelerar e, com isso, se inicia a diminuição da produção de colágeno.

Dessa forma, é possível iniciar o consumo de colágeno a partir dessa idade ou ao apresentar problemas como os citados anteriormente.

Quais são os alimentos com colágeno que pode consumir e quais deve evitar?

Após entender os benefícios do colágeno, é momento de conhecer as formas de consumi-lo. Além dos suplementos e dos cremes, a proteína também pode ser obtida através da alimentação.
O colágeno é resultado da combinação de dois aminoácidos, da glicina e da prolina, mas a sua produção só começa a partir da vitamina C. Dessa forma, os principais alimentos que deve consumir precisam ser ricos nesses nutrientes.

Alimentos com prolina

  • Feijão;
  • Ervilha;
  • Cogumelos;
  • Alho;
  • Beterraba;
  • Cebola roxa;
  • Berinjela;
  • Cenoura;
  • Castanha de caju;
  • Castanha do pará;
  • Amêndoas;
  • Amendoim;
  • Nozes;
  • Avelã.

Alimentos com glicina

  • Lentilha;
  • Grão de bico;
  • Amaranto;
  • Quinoa;
  • Arroz integral;
  • Couve;
  • Brócolis;
  • Soja;
  • Algas marinhas;
  • Sementes de abóbora.

Alimentos com vitamina C

Os principais alimentos que deve consumir são as frutas cítricas, como a laranja, morango, limão, pimentão, kiwi, entre outros.

Outros alimentos com colágeno que podem ser citados

  • Carnes vermelhas;
  • Carnes brancas;
  • Geleia de mocotó;
  • Ovos;
  • Peixes;
  • Queijo cottage;
  • Aveia;
  • Soja;
  • Iogurte desnatado.

Para que os alimentos não percam as substâncias, é importante que os cozinhe no vapor por pouco tempo. Além disso, não os armazene por muito tempo na geladeira.

Quais alimentos deve evitar para obter o colágeno?

De forma a manter a produção do colágeno, é importante que evite o consumo de alimentos e outras substâncias que são nocivas ao organismo. Os principais alimentos que se portam dessa forma são os que possuem açúcar e carboidratos refinados, como:

  • Arroz branco;
  • Bolos;
  • Tortas;
  • Pizzas;
  • Carnes processadas;
  • Alimentos industrializados e fast-food.

Todos esses alimentos acabam prejudicando, de uma forma ou de outra, a síntese do colágeno.

Conclusão

O colágeno é uma das principais substâncias presentes no organismo, sendo uma proteína essencial para a manutenção dele. Através de sua presença, se obtém a estabilidade dos tecidos do corpo.

Ele pode ser usado através da alimentação, de cremes e de suplementos alimentares. Os suplementos podem ser hidrolisados, em pó ou em cápsulas e são utilizados na prevenção e no controle de doenças.

Já os cremes hidratantes têm uma função mais estética, sendo usados para proporcionar maior benefício aos cabelos, unhas e a pele em geral. Tanto o creme, quanto o suplemento, pode ser obtido em farmácias.

Dessa forma, é possível facilmente repor o consumo do colágeno tipo 1 e do colágeno tipo 2, caso note as suas ausências no organismo. Gostou do conteúdo ou tem alguma dúvida? Comenta aí embaixo o que achou e compartilha nas redes sociais!