Product was successfully added to your shopping cart.
Suplementação
  
Alimentação
  

Vitamina D para crianças: por que ela é importante?

Vitamina D para crianças

A vitamina D para crianças é uma vitamina crucial e mais de um estudo comprova isso. Segundo dois estudos,  de Harvard Medical School e do Hospital Infantil de Ontário no Canadá, crianças com deficiência da vitamina são mais propensas a adoecerem.

O primeiro estudo envolveu 500 crianças, entre 5 e 9 anos, internadas na UTI do Hospital Infantil por 12 meses. Duas em cada cinco apresentavam deficiência de vitamina D, que eram as mais propensas a adoecerem e que ficavam mais tempo internadas.

No outro estudo, com 300 crianças e adolescentes de 11-15 anos gravemente doentes, 70% apresentava deficiência de vitamina D. Novamente, eram elas que tinham as doenças mais graves e que passavam por uma estadia mais longa.

Se essas informações ainda não demonstraram a importância da vitamina D na infância, prossiga com a leitura do artigo e saiba mais sobre a substância!

Veja o que você irá encontrar neste artigo:

Para que serve a Vitamina D para crianças?

“A vitamina D é essencial para o fortalecimento dos ossos, dos dentes e do sistema imunológico em geral.”

A vitamina D é uma vitamina integrante do grupo dos secosteroides solúveis em gordura, que aumentam a absorção intestinal de cálcio, magnésio e fosfato. Além disso, é responsável por vários outros efeitos biológicos.

Ela também é conhecida como 7-dehidrocolesterol ativado e tem uma grande importância na regulação da concentração de cálcio e fósforo. A vitamina pode ser encontrada em duas principais formas: a vitamina D3 e a vitamina D2.

A vitamina D3, também conhecida como colecalciferol, é produzida no organismo através da exposição da pele à luz do sol. Também pode ser consumida em alimentos de origem animal, como a gema do ovo e o leite, e em suplementos de vitamina D.

Em geral, é a forma que melhor equilibra os níveis da vitamina D no sangue e por mais tempo.

Já a vitamina D2, também conhecida como ergocalciferol, só pode ser encontrada em vegetais, fungos, alimentos fortificados e suplementos de vitamina D. E para que servem todas essas formas da vitamina?

Vitamina D ajuda o fortalecimento dos ossos e dentes

A importância da vitamina D na infância pode ser vista principalmente nos ossos e dentes, pois aumenta a absorção de cálcio e fósforo no intestino. Com a entrada deles facilitada, a formação dos ossos e dentes ocorre da melhor maneira.

O cálcio, que é matéria-prima para a formação de todos os ossos do corpo, tem grande participação nas renovações periódicas do esqueleto. Considerando que 90% da massa óssea é construída na infância e adolescência, o nutriente se torna fundamental.

Já o fósforo atua como um auxiliar do cálcio, mantendo a estrutura do corpo fortalecida durante a infância e o resto da vida.

Prevenção da diabetes

A vitamina D também atua na manutenção do pâncreas, que é o órgão que produz a insulina. Sem o correto funcionamento dele, os níveis de glicose no sangue ficam desregulados.

Vitamina D Fortalece o sistema imunológico

A vitamina D apresenta efeitos imunomoduladores em cima das células do sistema imunológico, principalmente os linfócitos T. Além disso, atua na produção e ação de várias citocinas, proteínas que mediam as funções celulares em resposta a antígenos.

Basicamente, a vitamina é capaz de articular o sistema imune inato, oferecendo uma resposta mais rápida contra micro-organismos nocivos.

Vitamina D Reduz as inflamações no organismo

Como consequência dos efeitos imunomoduladores, a vitamina D acaba prevenindo e combatendo doenças autoimunes, como:

  • Psoríase
  • Artrite reumatoide
  • Lúpus
  • Doença inflamatória intestinal

A Vitamina D fortacele o sistema cardiovascular

Ao regular a quantidade de cálcio e fósforo, a vitamina D atua na contração de todos os tipos de músculo, incluindo o do coração. Dessa forma, previne a pressão alta, o infarto e a aterosclerose.

Fortalecimento dos músculos

A vitamina D é atuante no processo de formação dos músculos e chega a promover a força muscular. Dessa forma, é bastante útil na terceira idade, pois diminui o risco de queda entre os idosos.

Melhora da pele

Por fim, a vitamina D está presente na produção dos queratinócitos, as células responsáveis pela hidratação da pele. Dessa forma, a criança com boa quantidade da vitamina no sangue fica com uma pele bem mais macia.

Quais são os benefícios da vitamina D para crianças?

Levando em conta para que serve a vitamina D infantil, é possível apontar os seguintes benefícios:

  • Permite a mineralização óssea normal, evitando o enfraquecimento dos ossos e dentes
  • Evita a tetania hipocalcêmica, que gera cólicas e espasmos
  • Reduz inflamações no organismo
  • Mantém as funções neuromusculares e imunológicas em funcionamento
  • Evita problemas do coração
  • Evita a diabetes
  • Melhora a qualidade da pele

Quando ocorre a deficiência de Vitamina D na infância?

O valor adequado de vitamina D no sangue da criança é a partir de 20 ng/ml. Dessa forma, é constatada a deficiência de vitamina D na infância quando o exame 25-hidroxivitamina D identifica:

  • Entre 12 e 20 ng/ml (deficiência leve)
  • Abaixo de 12 ng/ml (deficiência grave)

As principais causas para a deficiência são a falta de exposição solar adequada ou o baixo consumo de alimentos ricos em vitamina D. Além disso, problemas médicos também podem afetar a absorção da vitamina, como:

  • Insuficiência renal crônica
  • Doença celíaca
  • Doença de Crohn
  • Síndrome do intestino curto
  • Lúpus
  • Fibrose cística
  • Insuficiência cardíaca
  • Pedras na vesícula

Os sintomas de deficiência de Vitamina D na infância

A carência da vitamina não traz sintomas específicos, mas é possível reconhecer os seguintes sinais:

  • Crescimento das crianças é retardado
  • As pernas passam a ficar arqueadas
  • Há o alargamento das extremidades dos ossos da perna e do braço
  • O nascimento dos dentes demora mais
  • Ocorre a fraqueza nos ossos, principalmente da coluna, quadril e pernas
  • Há dor nos músculos e nos ossos
  • Há uma sensação de fadiga, fraqueza e mal-estar
  • Ocorrem espasmos musculares
  • Pode surgir a osteomalácia ou osteoporose na fase adulta

Além disso, a falta de vitamina D aumenta as chances de desenvolvimento de doenças graves, como: raquitismo, diabetes, obesidade, hipertensão arterial, artrite reumatoide e esclerose múltipla.

O excesso de Vitamina D

Não é apenas a deficiência que é um problema, o excesso de vitamina D também pode afetar a sua saúde. Geralmente, ele ocorre quando há o uso de suplementos em excesso, sem a indicação médica. Seus principais sintomas são:

  • Falta de apetite
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Aumento da vontade de fazer xixi
  • Sentimento de fraqueza
  • Pressão alta
  • Sede
  • Coceira
  • Agitação

O excesso de vitamina D pode levar ao enfraquecimento dos ossos e aumento dos níveis de cálcio no sangue. Isso acaba causando o desenvolvimento das pedras nos rins e a arritmia cardíaca.

Com que idade pode tomar Vitamina D?

A vitamina D para crianças não pode ser consumida por aquelas com menos de 3 meses. A partir de 3 a 12 meses, é possível o consumo, que aumenta a partir de 1 ano até 12. Depois, a dosagem de vitamina D aumenta mais uma vez após 12 anos.

Dosagem de Vitamina D: qual é o valor de referência?

A dosagem de vitamina D diária varia conforme a idade e a fase da vida da criança. Além disso, é levado em conta se ela faz parte de algum grupo de risco, o que pode aumentar a dosagem:

  • De 3 a 12 meses, o recomendado é 400 UI. Para a população de risco, é entre 400-1000 UI
  • De 1 a 8 anos, o recomendado continua sendo 400 UI. Para a população de risco, é entre 600-1000 UI
  • De 9 a 18 anos, o recomendado é 600 UI. Para a população de risco, se mantém entre 600-1000 UI

E como você pode obter a vitamina D para crianças?

Vitamina D e a exposição ao Sol

A principal fonte de vitamina D é natural, sendo produzida na pele através da exposição aos raios solares. O indicado é que a criança de pele clara fique por, ao menos, 15 minutos do dia no sol da manhã. As de pele morena ou negra, pelo menos 30 minutos.

Os braços e pernas devem ficar expostos sem protetor solar até as 10 horas da manhã ou após as 15 horas da tarde.

Alimentos ricos em vitamina D

Há também alimentos ricos em vitamina D que podem aumentar a presença do nutriente no seu organismo. Alguns exemplos são:

  • Óleo de fígado de bacalhau
  • Óleo de salmão e o salmão (também pode ser defumado)
  • Ostras cruas
  • Arenque fresco
  • Leite fortificado
  • Ovo cozido
  • Carnes e vísceras em geral
  • Fígado de galinha ou de boi
  • Manteiga
  • Iogurte
  • Queijo cheddar
  • Peixe espada
  • Truta
  • Cogumelos de origem orgânica

Suplementos de Vitamina D

Os suplementos de vitamina D só devem ser consumidos quando os níveis da vitamina no sangue estiverem abaixo do normal. Basicamente, apenas quando houver deficiência grave e o consumo deve ser orientado por um profissional.

Contraindicação de Vitamina D para crianças

Em geral, os suplementos são contraindicados para crianças menores de 4 anos. Também não são recomendados para aquelas com hipersensibilidade ao colecalciferol, ergocalciferol, metabólitos da vitamina D ou aos componentes da fórmula.

Por fim, também não devem ser ingeridos por pacientes que apresentam hipervitaminose D, hipercalcemia ou osteodistrofia renal com hiperfosfatemia. Em outros casos, é possível utilizar do suplemento com a devida orientação médica.

Conclusão

A vitamina D é essencial para a formação da criança, pois contribui para o correto funcionamento dos ossos, dentes e sistemas imunológico e cardiovascular. Sua deficiência pode causar sérios problemas no curto e longo prazo.

Agora que sabe para que serve a vitamina D infantil, comenta aí embaixo o que achou do conteúdo. Se gostou de saber mais sobre a vitamina D para crianças, compartilha esse texto nas suas redes sociais e espalhe a informação!