Product was successfully added to your shopping cart.
Suplementação
  
Dormir Bem
  

Melatonina: Como Tomar, Benefícios e Contraindicações

Tudo sobre Melatonina

Melatonina: como tomar, benefícios, contraindicações e efeitos colaterais. Saiba tudo sobre o hormônio do sono antes de tomar!

Mais de 73 milhões de brasileiros e brasileiras sofrem de algum distúrbio do sono, é o que afirma a Associação Brasileira do Sono. Mas, tomar Melatonina para dormir é uma boa solução?

Estresse, agenda sempre lotada, falta de rotina na hora de dormir, alterações hormonais e outros fatores impactam diretamente a nossa qualidade de vida e a na qualidade do nosso sono.

Por isso a Melatonina tem ganhado tanta popularidade no Brasil nos últimos anos.

Quais são os benefícios em relação aos outros tipos de remédios, quais as contraindicações e seus efeitos colaterais?

Vamos ver tudo isso e muito mais aqui.

O que é Melatonina? 

A Melatonina, mais conhecida como o hormônio do sono, é uma substância produzida pela glândula pineal localizada no cérebro.

Uma das principais funções da Melatonina é regular o relógio biológico do corpo, informando ao cérebro quando é hora de dormir e quando é hora de acordar. 

A sua liberação acontece em ambientes escuros. Luzes como de abajures, celulares, televisores e outros aparelhos elétricos pode inibir a produção natural da Melatonina, e caso a liberação já tenha começado, ela irá se interromper no momento em que a claridade estiver presente no ambiente.

Para que serve a Melatonina e seus benefícios?

 Além de regular o relógio biológico, a Melatonina também desempenha outras funções importantíssimas, veja as principais delas:

A Melatonina e o sono

Desde que foi descoberta em 1958, a Melatonina tem sido alvo de diversos estudos, e o principal deles, é o seu efeito sobre o sono.

A ciência já sabe que o individuo que não produz Melatonina nos seus níveis normais, tende a ter dificuldades para dormir ou dificuldades para se manter dormindo durante toda a noite.

Isso porque, como já falamos, ela é um marcador hormonal que "avisa" ao cérebro que é hora de dormir. Ela tem seu pico de produção por volta das 9h e 10h da noite.

Veja o gráfico abaixo que simboliza como, o Ciclo Circadiano funciona (relógio biológico), e entenda como a sua produção funciona:

Ciclo Circadiano

A Melatonina em cápsulas também tem sido muito utilizada por pessoas que trabalham no período noturno e precisam de uma ajuda extra na hora de dormir durante o dia, onde em geral, o ambiente é mais claro e mais barulhento.

O uso também é indicado para pessoas que viajam longas distâncias, com troca de fuso horário, e precisam regular novamente seus relógios biológicos para o novo horário.

Mas além destes dois casos, há outros distúrbios do sono onde a Melatonina também é muito eficaz, falaremos mais abaixo sobre estes casos.

A Melatonina é antioxidante

Por ser um poderoso antioxidante, uma das funções da Melatonina é proteger o corpo contra os radicais livres, que são responsáveis pelo envelhecimento das células, ou seja, ela ajuda a combater os efeitos da idade. 

É por estes motivos, que pessoas que tem um sono de qualidade, em geral, sofrem menos com os efeitos do tempo, o que diminui o aparecimento e rugas, marcas de expressão, pele ressecada, dentre outros sinais do tempo.

Além disso, a Melatonina também já é alvo de estudos que mostram que o uso deste hormônio pode prevenir alguns tipos de canceres, como os de mama e próstata.

Isso porque, as células cancerígenas precisam de ambientes ácidos para se reproduzirem.

A Melatonina pode prevenir demência

Vários estudos no Brasil e pelo mundo já mostraram que a falta da produção da Melatonina tem uma ligação direta com males como Alzheimer e Parkinson. 

Isso porque pessoas que desenvolvem este tipo de males tem deficiência na produção deste hormônio, e em alguns casos, a sua produção pode chegar a zero.

Tratamento contra Autismo

A Melatonina tem se mostrado uma poderosa arma contra o autismo, apesar de não fornecer cura para este tipo de mal, ela age como um calmante natural, ajudando o portador a dormir mais tranquilamente durante a noite.

Para que serve a Melatonina sintética?

O principal motivo pelo qual uma pessoa hoje em dia procura o suplemento da Melatonina em cápsulas ou líquida é para tratar algum tipo de distúrbio do sono.

Mas, como já vimos anteriormente, a Melatonina tem outros benefícios além de regular o ciclo do sono.

Então vamos ver exatamente para que ela serve.

Combate a dificuldade para dormir

Quando a dificuldade para dormir está ligada a fatores como ansiedade, estresse, problemas hormonais, falta de produção natural da Melatonina, a utilização do suplemento de Melatonina é recomendada.

Outro fator que pode ser considerado para o uso da Melatonina é o avanço da idade. Já se sabe que após os 50 anos de idade, a produção natural deste hormônio começa a declinar, e aos 65 anos os níveis de produção podem ser até 85% menores.

Por este motivo, é comum que as pessoas mais idosas tendem a dormir menos do que as pessoas mais jovens. E quando isso se torna um problema, a preposição hormonal com Melatonina é uma grande aliada.

Insônia

Apesar de haver estudos conflitantes quanto o uso da Melatonina para os casos de insônia. Pacientes com este tipo de distúrbio em geral relatam dormir melhor após o uso da Melatonina.

Sabe-se também que ela é mais eficaz entre pessoas mais idosas do que em jovens e crianças, isso porque, a produção natural do hormônio do sono passa a sofrer uma redução a partir dos 50 anos.

Pesquisas mostram também que a melatonina pode melhorar os problemas do sono relacionados a condições como:

  • Depressão
  • Esquizofrenia
  • Epilepsia
  • Autismo
  • Ansiedade causado pelo processo conhecido como pré-operatório
  • Deficiências de desenvolvimento e intelectuais

Combate a enxaqueca crônica

Enxaqueca crônica é um verdadeiro martírio para quem sofre deste mal.

O mais complicado nestes casos é identificar as causas das dores de cabeça. E uma das causas destas dores pode estar ligada à má qualidade do sono, em alguns casos mais graves, estas dores de cabeça podem se tornar uma rotina diária.

Neste caso o hormônio do sono também poderá ser utilizado para normalizar o relógio biológico, fazendo com que o indivíduo passe a atingir as fases mais profundas do sono durante a noite, eliminando assim a causa das dores de cabeça.

Para mudança de fuso horário

Como já citamos anteriormente, a Melatonina é um marcador hormonal que pode ajudar pessoas que viajam longas distâncias, com troca de fuso horário.

Isso porque, nosso corpo demora em média 3 a 7 dias para se adaptar a um novo horário. E o uso da Melatonina irá ajudar o cérebro equilibrar este ciclo novamente de forma mais rápida.

Uma vez que ao ingerir a Melatonina, você estará ajudando o seu corpo a entender que é hora de dormir, adaptando o seu organismo para o novo fuso horário.

Melatonina, uma aliada dos trabalhadores noturnos

A Melatonina, assim como no caso dos viajantes, também poderá ajudar os trabalhadores noturnos a "informar" ao cérebro o momento correto para dormir.

Como a Melatonina é produzida sempre em ambientes escuros, trabalhadores noturnos em geral sofrem com a troca do dia pela noite, nestes caso o uso da cápsula de Melatonina poderá ser muito eficaz para corrigir esta mudança de hábito.

Deficientes visuais

Os deficientes visuais sofrem com a produção de Melatonina porque o cérebro não tem a luz do dia para distinguir o dia da noite. Portanto, o uso da Melatonina para estes casos pode ser indicado.

Ao tomar Melatonina, o deficiente visual, passa a controlar o momento em que o cérebro irá receber a substância, desta forma ele passará a ter um estimulo natural para dormir e também para acordar.

Combate ao câncer

Não há estudos que comprovem que a Melatonina trás a cura para o câncer.

O que se sabe é que as células cancerígenas se desenvolve em ambientes ácidos, como a Melatonina é um antioxidante natural, estudos já mostram que ela pode ajudar a retardar ou parar o crescimento de tumores em alguns tipos de canceres, como mama e próstata.

Além disso, tomar melatonina por via oral pode melhorar a baixa contagem de plaquetas no sangue associada ao câncer e a seu tratamento.

Pressão alta

Alguns estudos já mostraram que tomar Melatonina com Liberação Prolongda, pode reduzir a pressão arterial em pessoas que sofrem com pressão alta.

Nestes casos, a Melatonina com Liberação Rápida, não se mostrou muito eficaz para ajudar a reduzir a pressão arterial.

Disfunções Temporomandibulares

Pessoas que sofrem com "Disfunções Temporomandibulares" (DTM), conjunto de músculos e articulações da mandíbula, podem desenvolver dores crônicas. As pesquisas sugerem que tomar Melatonina na hora de dormir por 4 semanas reduz a dor em até 44%, e aumenta a tolerância à dor em 39% em pacientes que sofrem desta disfunção.

Alzheimer e Parkinson

Apesar de não fornecer cura para estes tipos de males, a Melatonina se mostrou muito eficaz quando tomada à noite por pacientes portadores destes males, isso porque ela ajuda a reduzir a confusão mental para durante a noite.

Endometriose e dores menstruais

Tomar Melatonina diariamente por oito semanas parece reduzir a dor e o uso de analgésicos em mulheres com endometriose.

Ela também reduz a dor entre mulheres com endometriose, durante o período menstrual, durante as relações sexuais e ao urinar.

O uso da Melatonina versus Outros Remédios

A Melatonina em cápsulas, quando ingerida de 60 à 30 minutos antes de dormir, produz um sono que é conhecido pelos especialistas como "Sono Natural".

Já os medicamentos como rivotril e outro, produzem um sono chamado "Sono Patológico".

O sono patológico trás consigo diversos efeitos colaterais indesejados, além de estar associado a um alto número de pacientes com dependência física.

Dentre os efeitos colaterais os mais comuns são: sonolência no dia seguinte, sensação de ressaca, lentidão de reflexos e raciocínio, tonturas, perda relativa de memória e até disfunções sexuais, como a impotência e a falta de lubrificação vaginal.

Para os bensodiazepínicos, os mais modernos, há sensação de boca seca, vertigens, reações alérgicas, sonanbulismo, dores de cabeça, náuseas, vômitos e redução do apetite sexual.

Já a Melatonina, por não induzir ao sono patológico, trás muito menos efeitos colaterais e com menos frequência.

Então vamos ver quais são seus efeitos colaterais e contraindicações.

Melatonina: Contraindicação e Efeitos Colaterais

Mesmo sendo um produto natural, a Melatonina em cápsulas, tem algumas contra indicações e você deve ficar atento a elas:

Gestantes

Em hipótese alguma gestantes devem fazer o uso da Melatonina sem um acompanhamento médico, pois, qualquer substância utilizada durante a gravidez pode afetar diretamente o desenvolvimento do bebê.

Portadores de deficiência mental

Estudos já mostraram que o uso da Melatonina entre pacientes com algum tipo de doença mental, pode agravar os sintomas, portanto, e altamente recomendado o acompanhamento de um profissional antes de fazer o uso da mesma.

Crianças e Adolescentes

Por estar em fase de desenvolvimento físico e mental, indivíduos com menos de 18 anos não devem fazer o uso da Melatonina, a mesmo que tenha sido prescrito por um médico.

Melatonina: Efeitos Colaterais

Além das contraindicações é importante ficar a tento aos efeitos colaterais, neste caso a suspensão do uso deve ser imediata, se os sintomas persistirem, um médico deve ser consultado:

  • Dores de cabeças
  • Dores de estômago
  • Náuseas e vômito
  • Sonolência diurna
  • Vista embaralhada

Conclusão

O Hormônio do sono pode ser um poderoso aliado para quem sofre com algum distúrbio do sono. A Melatonina pode ajudar a regular o rítmo do relógio biológico, melhorando a qualidade do sono e consequentemente a qualidade de vida.

Porém, a consulta a um médico de confiança poderá potencializar os efeitos e os benefícios do uso da substância, isso porque o uso da dosagem correta irá prevenir os riscos de efeitos colaterais, assim como eliminar a necessidade do uso por completo.

Fique atento, somente um profissional poderá te indicar corretamente se você deve tomar e qual a dosagem correta.

Referências:
  • Melatonin Benefits and Riks: What you need to know. Web Md, 5 de Outubro de 2017.
  • Melatonin: What You Need to Know. NIH, 15 de Outubro de 2019.
  • Melatonin: Benefits, Uses, Side Effects and Dosage. Healthline, 14 de Setembro de 2018.